Notícias de Caruaru e Região

Criminoso que participou do tiroteio que vitimou o jornalista Alexandre Farias “era integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC)”

Ainda segundo a Polícia Civil, o quinto suspeito fugiu e, até a publicação desta matéria, não foi localizado.

Polícia - coletiva tiroteio no Alto do Moura

Um dos suspeitos de participar do tiroteio que atingiu o jornalista Alexandre Farias “era integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC) do Rio Grande do Norte”, conforme informou o chefe da Polícia Civil em Pernambuco, Joselito Amaral. A informação foi divulgada durante coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira (19) em Caruaru, no Agreste. O homem de 34 anos foi morto durante um confronto com a polícia na tarde da segunda (18).

De acordo com os policiais, os três suspeitos presos foram autuados em flagrante por roubo marjorado, porte ilegal de arma de fogo, associação criminosa, lesão corporal grave, tentativa de homicídio e tráfico de drogas. Um quinto integrante do grupo criminoso está foragido.

suspeitos 1

Durante a coletiva, Joselito Amaral, informou que a mãe do suspeito morto disse que o filho já havia matado um policial. “Ele estava envolvido no roubo à casa de um desembargador do TRE [Tribunal Regional Eleitoral] do Rio Grande do Norte”, destacou.

Joselito ainda ressaltou que os três presos têm antecedentes criminais e são foragidos da Penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte. Eles teriam fugido do presídio durante a rebelião ocorrida em janeiro deste ano na capital potiguar, Natal.

O trio será apresentado em audiência de custódia na tarde desta terça, no Fórum de Caruaru.

Suspeitos presos

Foram presos três dos cinco suspeitos de atirar no jornalista Alexandre Farias. De acordo com a Polícia Civil, as prisões ocorreram após um tiroteio na tarde da segunda-feira (18) no sítio Maniçoba, zona rural do município. Um quarto suposto criminoso foi morto a tiros durante o confronto, conforme informou a polícia.

suspeitos 2

A troca de tiros entre policiais e os criminosos durou cerca de 15 minutos. Os suspeitos foram presos após a polícia receber uma denúncia.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.