Notícias de Caruaru e Região

Cultura e Política – Em Cartaz, A Visita! – Por Paulo Nailson

Paulo Nailson-Cabeçário-Jornal-de-Caruaru

Próximo sábado, 21 de setembro, 20 horas, no Teatro Rui Limeira Rosal (SESC), o ator Severino Florêncio está de volta com o premiado espetáculo teatral “A Visita” que é uma adaptação do texto do encenador e dramaturgo Moncho Rodriguez pelo Grupo de Teatro Arte-Em-Cena, trazendo Nildo Garbo como Encenador/Figurino/Adereços, Edu de Oliveira na iluminação, Moacir Severino no Design Gráfico e Severino Florêncio na Produção.

a-visita-fotografia-marcos-nascimento-e1450453031992

Moncho fala sobre sua impressão: “Me senti reencontrando os caminhos dessa desertificação numa geografia humana, social, política e econômica que também é preciso que seja mais uma vez denunciada. Já Severino relata que “esta história não pertence apenas a terra dos esquecidos em Portugal ou na Espanha, é de todos os povos que são abandonados e esquecidos, desertificados de gentes e almas, secados no abandono na essência das suas histórias, das suas falas, das suas memórias, dos seus cantares, dos seus sonhos das suas identidades.”

O texto ainda diz que “A desertificação no Nordeste acontece todos os dias. Muitos foram os retirantes, cantados e contados nas poesias da literatura brasileira, tantos que parecem ter retirado todos. Mais de 40 anos de mortes vidas severinas passaram, deuses e diabos secaram nas terras do sol e o sertão ainda não virou mar. Aos poucos fomos esquecendo de quem éramos, onde vivíamos, de onde viemos, os sonhos que um dia sonhamos e até das promessas que fizemos sob o luar do sertão, acabamos por esquecer tudo, como se tudo pertencesse a um distante passado … A perda da identidade será o mal maior dessa desertificação e é por isso que necessitamos recriar os Antônios para que fiquem, voltem e nos falem das memórias que são a essência daquilo que ainda podemos voltar a ser.”

A Sinopse conta que ao visitar o local que fez parte de sua infância, Antônio depara-se com um deserto de gente e de bicho. Na mais absoluta solidão, busca na memória recriar fatos de seu passado e através de relatos sobre a família, política e sentimentos, encher de vida o vazio do lugar e do seu coração.

ARTE EM CENA

MAR_5619

O Grupo de Teatro Arte-Em-Cena, fundado em 1987, busca o aperfeiçoamento técnico, investindo na pesquisa do trabalho artístico de forma a proporcionar ao público, de tempos em tempos, espetáculos que traduzam a grandeza da arte. Possibilitando o acesso a obras literárias, a exemplo das montagem de: Quinze Anos Depois de Bráulio Tavares, Avatar de Paulo Afonso Grisolli, Dorotéia Vai à Guerra de Carlos Alberto Ratton, Diário de 1 Louco de Nikolai Gogol – adaptação de Rubem Rocha Filho, Romance do Conquistador de Lourdes Ramalho, Deus Danado de João Denys, e agora, A VISITA do encenador espanhol Moncho Rodriguez.

Em 25 de abril de 2016 o Grupo realizou a estréia do espetáculo A VISITA, texto de Moncho Rodriguez, com o ator Severino Florêncio, sob a encenação de Nildo Garbo.

SINOPSE

Cartaz

Ao visitar o local que fez parte de sua infância, Antônio depara-se com um deserto de gente e de bicho. Na mais absoluta solidão, busca na memória recriar fatos de seu passado e através de relatos sobre a família, política e sentimentos, encher de vida o vazio do lugar e do seu coração.

Ficha Técnica

Texto: Moncho Rodriguez

Ator: Severino Florêncio

Direção/Figurino/Adereços/Maquiagem: Nildo Garbo

Produção: Severino Florêncio.

Severino Florêncio recebeu em 2017 o Título de Cidadão do Município, em reconhecimento a toda sua trajetória de vida em favor da cultura.

Paulo Nailson -Banner Rodapé da Coluna

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.