Notícias de Caruaru e Região

Crônica do Dia – Caruaru a “todo vapor” – Por Nayara Sousa

Nayara Sousa – Professora

O final do ano de 2019 foi marcado por uma verdadeira maratona de obras, inaugurações e processos seletivos em Caruaru. O ritmo acelerado em uma verdadeira “luta contra o tempo”, a qual a gestão municipal tem adotado nos últimos dias, vem chamando a atenção na cidade.

Com a chegada do ano eleitoral, é notório o quantitativo de ações que foram estrategicamente agendadas para essa ocasião. As principais obras estão locadas no Centro da cidade e locais de grande circulação, assim como inúmeros processos seletivos. Talvez essa seja uma das estratégias da gestora para tentar garantir a sua reeleição.

Um dos grandes desafios será vencer a rejeição. Raquel Lyra conta com índices altos de rejeição. Mesmo sendo de família tradicional na política, sendo mulher, jovem e inteligente. A rejeição é uma realidade em sua administração. Alguns que já passaram por sua liderança, alegam que o tino político lhe falta.

Há 9 meses das eleições, duas situações continuam a serem cobradas pela população: a transferência da Feira da Sulanca de graça, já que foi uma de suas principais promessas de campanha, e as 8 mil novas vagas de creche. São ocasiões distintas e grandiosas a serem solucionadas em tão curto tempo. A Feira da Sulanca, por exemplo, certamente será alvo de inúmeras cobranças por parte de seu eleitorado. Pois em campanha, foi afirmada a transferência em seu mandato. Possivelmente pedir mais tempo para solucionar isso, será algo que não irá ser bem quisto.

Os processos seletivos em demasia também têm chamado a atenção. As seleções simplificadas são possibilidades de gerar emprego em meio à crise, mas ao mesmo tempo tornam-se paliativos que soam como oportunismo. A população tem cobrado ao poder público nos últimos anos seleções via concurso. O concurso é um meio importante de gerar estabilidade e emprego muito além de política.

O que observamos é que de fato, Caruaru está a todo vapor. Gostaríamos muito de ter sentido esse clima de renovação desde o início de 2017 e não apenas nos minutos finais do segundo tempo.

Nayara Sousa é Enfermeira, pedagoga e professora universitária

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.