Notícias de Caruaru e Região

Clube do Filme: ” A Ilha da Fantasia” – Por Mary Queiroz

Como diz a canção Tchau Radar de Humberto Gessinger, “Não tem roteiro certo, não espere um gran finale".

Mary Queiroz
Mary Queiroz

A estreia é sempre um momento de muita alegria, mas também uma oportunidade para registrar minha sincera gratidão ao Jornal de Caruaru pelo importante espaço concedido ao Clube do Filme e a Sétima Arte. Acredito que a sensação de responsabilidade é imensa, principalmente com os leitores e consumidores da cultura pop. É pensando nisso que ao preparar as matérias, levarei em consideração princípios que norteiam nosso modo de levar noticia no Programa Clube do Filme, com seriedade, ética, veracidade, leveza e respeito ao próximo, com informações relevantes do mundo da Sétima Arte. Agradeço de coração por nos deixar fazer parte da rotina de vocês e que essa parceria seja duradoura, pois estamos com toda a força para continuar divulgando tudo que acontece no Cinema.

.

Após sete meses sem entrar no escurinho do cinema, devido à pandemia causada pelo Covid 19, finalmente tive o prazer de ver os cinemas reabrindo suas portas, seguindo todos os protocolos de distanciamento social exigido pela OMS (Organização Mundial de Saúde). Quem acompanha o Programa Clube do Filme, pela Rádio Cultura do Nordeste 96,5 FM, sabe o quanto este tema foi comentado lá, e o quanto eu estava ansiosa para pegar aquele cineminha no fim de semana. Pois bem, o tão esperado momento chegou, e seguindo todas as recomendações de segurança e higiene, fui assistir o terror A Ilha da Fantasia, que já havia sido lançado em 14 de fevereiro de 2020, mas só agora chegou as salas de cinema em Caruaru. Baseado na série de TV produzida por Aaron Spelling e Leonard Goldberg de 1978 a 1984, o filme faturou mundialmente US$ 47,3 milhões, contra um orçamento de produção de US$ 7 milhões. Nele temos uma ilha mágica no Oceano Pacífico que oferece aos visitantes a possibilidade de realizar sonhos e viver aventuras que parecem impossíveis em outro lugar. Porém, como avisa o anfitrião, Sr. Roarke, realizar desejos pode não acontecer da maneira esperada.

Vendido como um terror, entregou nos trailers, toda parte sombria e misteriosa do longa. A Ilha da Fantasia, dirigido por Jeff Wadlow foi produzido pela Blumhouse, produtora famosa por ter bons filmes terror de baixo orçamento, como Corra (2017), escrito e dirigido por Jordan Peele, sendo o primeiro trabalho do cineasta, onde ganhou o Oscar 2018 na categoria de Melhor Roteiro Original. Também responsável pela franquia Uma Noite de Crime, uma das minhas favoritas, e outros bem ruins, como Verdade ou Desafio (2018), uma das piores produções daquele ano e que também teve a direção Jeff Wadlow.

.

Acredito que, como espectador, devemos sempre tentar ver um filme com nossos próprios olhos e narrar nossa experiência com entusiasmo, sendo positiva ou negativa, afinal ela é tão valiosa quanto à de qualquer outra pessoa. É importante que seja realmente sincera para que possamos colocá-la frente a outras experiências e melhorar nossa percepção como um bom espectador. Pensando assim, o primeiro ponto a ser analisado sobre A Ilha da Fantasia, será o roteiro limitado, desenvolvido por Jeff Wadlow, Jillian Jacobs e Christopher Roach. Recheado de tudo quanto é clichê, antecipa todas as ações dos personagens, seja por meio de objetos ou nos seus diálogos. A ilha mágica é pouco explorada, principalmente quando os desejos e fantasias dos personagens vão se realizando, sem falar na questão das regras que nunca podem ser quebradas, e esse aviso é dado exaustivamente, mas que em algumas cenas a gente ver que elas são quebradas pelo próprio roteiro, com a justificativa de colocar uma ou duas reviravoltas para prologar uma trama fraca e previsível.

A coisa piora quando eles jogam um personagem enigmático, com a falsa promessa que sua presença ali na ilha, seria usada para guiar os personagens dentro de um terror de verdade, onde tivéssemos sustos inesperados, uma criatura sobrenatural, e quem sabe até, mortes sangrentas, mas a presença dele, nem a narrativa foi capaz de justificar, e na primeira oportunidade o descartam. Com isso, passa a impressão que eles construíram um roteiro que engana o espectador de forma tão negativa, pois ao que indica, estamos assistindo um filme que não se decide se quer ser só uma fantasia como é o caso da série, ou se quer passar somente a ideia de terror aos nossos olhos. Somos tão alheios às intenções dos personagens quanto o próprio Sr. Roarke (Michael Peña), que só aparece para avisar que existem duas regras que não podem ser quebradas, a primeira é que cada pessoa só pode escolher uma fantasia e a segunda é, assim que iniciada, a fantasia, deve ir até o final, mas como falei antes, tais regras da ilha, só funciona de acordo com o momento e a necessidade da trama, a exemplo disso é o drama pessoal de Melanie (Lucy Hale), que envolve diretamente Sloane (Portia Doubleday), com a tentativa de nos fornecer a falsa experiência de dar outro sentido a todos os primeiros momentos do filme, sobretudo no que diz respeito a Melanie, a atmosfera criada pelo diretor já deixa o espectador amplamente confortável e com a impressão de que nada além de sustos banais vão acontecer, já que como toda produção do gênero mal executada, corta as cenas de horror para não mostrar uma ou duas gotas de sangue. E numa introdução com referências no mínimo muito claras, da atuação de Lucy Hale no filme Verdade ou Desafio, coloca-nos a visualizar apenas uma interpretação da personagem forçada e mediana, sem muito a acrescentar, e o mesmo digo para a atuação de Michael Peña.

Os outros personagens são irritantes, Gwen (Maggie Q), uma mulher que deseja voltar para a noite que foi proposta em casamento e dizer sim ao pedido do noivo, nem sabe se é o que deseja de fato. Patrick (Austin Stowell), jovem policial, quer honrar o pai, morto em combate, Brax (Jimmy O. Yang) e JD (Ryan Hansen), dois irmãos, um heterossexual e um gay, só querem ter a melhor festa de suas vidas. Neste contexto, nem eles acreditam que aquilo podia ser realidade. O mistério que rege toda a trama é facilmente desvendado e a conclusão é tão absurda a ponto de ser constrangedora. Com tantos elementos errados, é de se surpreender como um projeto assim chegou a ser concluído e, pior ainda, conquistou espaço nas telas de cinema. Os fãs da série da TV e do gênero, provavelmente, irão se revoltar.

O filme é executado de tal forma que muito provavelmente permanecerá como lembrete de uma experiência necessariamente desagradável. O diretor Jeff Wadlow não consegue fazer nem o básico de tentar colocar ao menos um personagem que simplesmente permanece no ambiente que lhe é hostil e muito menos fazer que o espectador tente se sentir na pele dos personagens. O sentimento de indiferença é praticamente imperativo e, é constante a sensação de que algo está errado, sobretudo na parte da edição que desfavorece ainda mais no quesito terror, ao apresentar transições de cenas, só com um abre e fecha de portas. Sinceramente, isso foi algo difícil de aceitar. No mais A Ilha da Fantasia é um filme chato, esquecível e como diz a canção Tchau Radar de Humberto Gessinger, “Não tem roteiro certo, não espere um gran finale”.

PROGRAMA CLUBE DO FILME

.

Neste sábado, 13h, na Rádio Cultura do Nordeste, tem o seu programa de cinema CLUBE DO FILME. Comandado por Edson Santos e Mary Queiroz.

O programa terá como tema a série O MANDALORIANO. Qual a ligação com a saga STAR WARS? Quem são os Mandalorianos? O início da Segunda Temporada, promete ser tão boa quanto a Primeira? Nos Estúdios da Rádio, teremos a presença do Professor Luiz Antônio, fã da Franquia, Colecionador e Amante da Sétima Arte.

AS ESTREIAS DA SEMANA

TENET

.

Tenet é um filme de ação e ficção científica, escrito e dirigido por Christopher Nolan. É estrelado por John David Washington, Robert Pattinson, Elizabeth Debicki, Dimple Kapadia, Michael Caine e Kenneth Branagh.

A chamada do elenco começou em março de 2019 e as principais fotografias foram tiradas na Dinamarca, Estônia, Índia, Itália, Noruega, Reino Unido e Estados Unidos, a partir de maio de 2019. O diretor de fotografia Hoyte van Hoytema filmou 70 mm e IMAX.

Um agente da CIA conhecido como O Protagonista (John David Washington) é recrutado por uma organização misteriosa, chamada Tenet, para participar de uma missão de escala global. Eles precisam impedir que Andrei Sator (Kenneth Branagh), um renegado oligarca russo com meios de se comunicar com o futuro, inicie a Terceira Guerra Mundial. A organização está em posse de uma arma de fogo que consegue fazer o tempo correr ao contrário, acreditando que o objeto veio do futuro. Com essa habilidade em mãos, O Protagonista precisará usá-la como forma de se opor à ameaça que está por vir, impedindo que os planos de Sator se concretizem. Armado com apenas uma palavra – Tenet – ele viaja por um mundo crepuscular de espionagem internacional em uma missão que se desdobra em algo além do tempo real. Não em viagem no tempo, mas inversão.

PROGRAMAÇÃO DO CENTERPLEX CINEMAS / CARUARU

SALA 01

– A ILHA DA FANTASIA DUB (COLUMBIA)

  • TERROR – DUBLADO – 14 ANOS – DURAÇÃO: 110MIN.
  • QUI., SEX., SEG., TER., QUA.: 17H00 – 20H00
  • SÁB., DOM., FERIADO: 17H00 – 20H00

SALA 02

– TENET DUB (WARNER BROS)

  • AÇÃO – DUBLADO – 12 ANOS – DURAÇÃO: 150MIN.
  • QUI., SEX., TER., QUA.: 18H30
  • SÁB., DOM., SEG., FERIADO: 15H00 – 18H30

SALA 03

– SCOOBY O FILME DUB (WARNER BROS)

  • ANIMAÇÃO – DUBLADO – LIVRE – DURAÇÃO: 95MIN.
  • QUI., SEX., TER., QUA.: 18H00 – 20H30
  • SÁB., DOM., SEG., FERIADO: 15H30 – 18H00 – 20H30

SALA 04

– TENET DUB (WARNER BROS)

  • AÇÃO – DUBLADO – 12 ANOS – DURAÇÃO: 150MIN.
  • QUI., SEX., TER., QUA.: 16H00 – 19H30
  • SÁB., DOM., SEG., FERIADO: 16H00 – 19H30

Serviço:

Acompanhe pelas Redes Sociais:

  • SITE:
  • www.radioculturadonordeste.com.br
  • FACEBOOK:
  • www.facebook.com/RadioCultura1130
  • YOUTUBE
  • www.facebook.com/radioculturadonordeste

 

Sobre o autor

Mary Queiroz é radialista e cinéfila, apresenta o Programa Clube do Filme, todos os sábados a partir das 13h, junto com o radialista Edson Santos pela Rádio Cultura do Nordeste 96,5 FM.
Sugestões: [email protected]

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.