Notícias de Caruaru e Região

CLUBE DO FILME: Jovens Bruxas – Nova Irmandade – Por Mary Queiroz

Ressignificando a irmandade das bruxas, de maneira leve e com foco direto na coletividade.

Mary Queiroz
Mary Queiroz

Recentemente assisti Jovens Bruxas de 1996, dirigido por Andrew Fleming, para relembrar os fatos trazidos e claro, para poder comparar se a continuação Jovens Bruxas – Nova Irmandade, mais uma produção da Blumhouse, faria jus ao legado construído por ele, que nos anos 90, entregou construções interessantes, influenciou comportamentos da juventude e contribuiu muito no quesito da moda gótica da época. Jovens Bruxas – Nova Irmandade, se apresenta como um bom atrativo para uma sessão de fim de semana, mas também consegue ir além ao abordar de maneira simples e sutil questões sobre o feminismo, e o poder vindo do sentimento de coletividade entre as bruxas. Apesar de ser um filme previsível, sua importância para a nova geração deve ser levada em consideração, já que usa todo seu potencial para contextualizar com sensibilidade parte das lutas do público feminino por igualdade de gênero.

clube do filme-jovensbruxas
.

A Premissa é parecida, e mais uma vez, temos uma jovem adolescente chegando de outra cidade, com os mesmos conflitos proporcionados pela idade e numa nova escola. Para quem já foi adolescente sabe como o momento é tenso e dramático. O motivo utilizado para a primeira situação constrangedora enfrentada por Lily (Cailee Spaeny) é a menstruação, numa cena onde Timmy (Nicholas Galitzine), a deixa super envergonhada. O motivo serve como ponte para a apresentação do machismo mascarado de brincadeira, como também para a introdução das outras bruxas, Frankie (Gideon Adlon), Tabby (Lovie Simone) e Lourdes (Zoey Luna), que logo são solidárias com Lily, oferecendo ajuda. Daí, começa a surgir uma forte amizade que a leva fazer parte do grupo das jovens bruxas.

Com roteiro de Daniel Casey e Zoe Lister-Jones, ela responsável também pela direção, se propõe a desenvolver magia, feitiços e outras pautas, mas focando a temática de Jovens Bruxas – Nova Irmandade, em questões de preconceitos, enfrentados pelos jovens. Ao evidenciar suas fragilidades quando o assunto é orientação sexual, a narrativa aborda a bissexualidade de forma responsável e leve, funcionando também como uma crítica a qualquer forma de opressão exercida pela dominação masculina, e neste ponto, a atuação de David Duchovny, como o padrasto de Lily, é muito bem vinda. O peso de tal abordagem se mostra interessante, sensível e objetiva a ponto de levar o espectador esquecer da expectativa em ver como serão os efeitos utilizados nos feitiços das novas bruxas.

É possível notar um trabalho dedicado, quando a narrativa se propõe a abordar o empoderamento feminino, apesar de não ser impecável. A direção de Zoe Lister-Jones não chega a se destacar, mas consegue oferecer situações interessantes, em especial durante a condução do elenco. As atuações também aparecem como outro destaque positivo do longa. Lily (Cailee Spaeny), protagonista, consegue corresponder à altura o que sua personagem exige. Embora o excesso de sensibilidade tenha um motivo, a atriz não impõe limites na construção da personalidade de Lily. Da mesma forma, a atriz Michelle Monaghan, que interpreta sua mãe Helen, entrega presença e carisma, além de boa química. Já as outras bruxas Frankie (Gideon Adlon), Tabby ( Lovie Simone) e Lourdes ( Zoey Luna), tem participações memoráveis, apesar de pouco aproveitadas. Talvez se o texto não se perdesse em forçar um possível interesse amoroso entre Lily e Timmy, houvesse espaço para uma demonstração mais intensa de suas personagens, como é o caso da bruxa Lourdes, uma jovem trans, cheia de coisas boas a transmitir, mas que infelizmente não teve tempo de tela suficiente.

Jovens Bruxas – Nova Irmandade é uma obra que sofreu pelo seu orçamento limitado, mas que ainda possui uma trama necessariamente relevante. Se desconsiderado o breve romance, é possível enxergar que as discussões apresentadas são atuais e fundamentais. Como um terror, ele perde sua consistência por algumas escolhas de roteiro que não desenvolveu cenários apropriados para os feitiços no geral, nem a temática relacionada de como a magia surgiu na vida das outras três bruxas. Mas ao dar tanta atenção a personagem Lily, faz a ponte com o filme de 1996.

Para finalizar, Jovens Bruxas – Nova Irmandade ganha sua dose de carisma através das protagonistas, mas a história certamente, conta com poucas cenas onde as bruxas exploram o potencial de seus poderes e todas são bastante limitadas, confusas e cheias de cortes.

No mais, é um filme que entrega um final digno, sem transformar as bruxas em suas próprias algozes, permitindo que a união entre elas seja fortalecida no sentimento de coletividade, quebrando a ideia que bruxas são seres que invocam o poder vindo de entidades malignas. Ideia muito bem aceita, afinal, é preciso estabelecer novos padrões urgente, afim de que futuras produções, busque retratar o público feminino unido, aumentando a rede do bem, de afeto e empatia, para através desta união seja capaz de ressignificar a irmandade enquanto espaço de força, para uma luta que é árdua e Jovens Bruxas – Nova Irmandade apresenta este padrão, de forma super séria e divertida.

PROGRAMA CLUBE DO FILME

No programa Clube do Filme deste sábado, às 13h pela Rádio Cultura do Nordeste 96,5 FM/1130 AM, apresentado por Edson Santos e Mary Queiroz, abordará o tema IMPUNIDADE NO ESTUPRO, através do filme “3 ANÚNCIOS PARA UM CRIME”. Nos estúdios da Rádio, a participação de Karinny Oliveira (Doutoranda em Educação e Educadora Feminista) e Vanessa Paulino (Psicóloga).

Acompanhe pelas Redes Sociais:

  • SITE:
  • www.radioculturadonordeste.com.br
  • FACEBOOK:
  • www.facebook.com/RadioCultura1130
  • YOUTUBE
  • www.facebook.com/radioculturadonordeste

AS ESTREIAS DA SEMANA

DESTRUIÇÃO FINAL: O ÚLTIMO REFÚGIO

Em Destruição Final: O Último Refúgio, uma família luta para sobreviver enquanto um cometa segue em direção à Terra. John Garrity (Gerard Butler), sua esposa Allison (Morena Baccarin) e seu jovem filho Nathan (Roger Dale Floyd) fazem uma perigosa jornada à procura de um local seguro para se estabelecerem. Nessa jornada, eles enfrentarão o pior da humanidade em um momento de crescimento do pânico, desbravando um cenário onde a lei não existe mais.

Filme de desastre americano de 2020 dirigido por Ric Roman Waugh e escrito por Chris Sparling . O filme é estrelado por Gerard Butler (que também co-produziu), Morena Baccarin , Roger Dale Floyd, Scott Glenn , David Denman e Hope Davis . O filme segue uma família que deve lutar pela sobrevivência enquanto um cometa destruidor de planetas corre para a Terra.

Originalmente programado para ser lançado nos cinemas em 12 de junho de 2020 nos Estados Unidos, a Groenlândia foi adiada várias vezes devido à pandemia COVID-19 . O filme está programado para ser lançado internamente pela STX Entertainment por meio de vídeo sob demanda em 18 de dezembro de 2020, e depois tocar na HBO Max . Ainda foi lançado nos cinemas em outros territórios, começando com a Bélgica em 29 de julho de 2020.

POSSESSÃO – O ÚLTIMO ESTÁGIO

Quando Joel se vê sozinho e precisa cuidar de seu filho de 8 anos, coisas estranhas começam a acontecer. O pequeno vive assustado e, para garantir que não há nada de monstruoso pela casa, Joel dá uma máquina fotográfica para o menino, assim, sempre que tivesse medo, a foto captaria o que há de verdade nos cômodos. Apesar de ser cético, as coisas começam a ficar estranhas e dois padres entram em cena. É uma corrida contra o tempo para a alma de um garotinho que culmina com uma revelação sombria e chocante que vai te deixar questionando a profundidade do diabo dentro de todos nós.

PROGRAMAÇÃO DO CENTERPLEX CINEMAS/CARUARU

SALA 01

– DESTRUIÇÃO FINAL: O ÚLTIMO REFÚGIO DUB (DIAMOND FILMS) =ESTREIA=

  • SUSPENSE – Dublado – 14 Anos – Duração: 120min.
  • Qui., Sex., Sáb., Dom., Feriado: 17h15

– O 3º ANDAR – TERROR NA RUA MALASANA DUB (PARIS FILMES)

  • TERROR – Dublado – 14 Anos – Duração: 106min.
  • Qui., Sex., Sáb., Dom., Feriado: 20h15
  • Seg., Ter., Qua.: 17h15 – 20h15

SALA 02

– JOVENS BRUXAS: NOVA IRMANDADE DUB (COLUMBIA)

  • TERROR – Dublado – 12 Anos – Duração: 100min.
  • Qui., Sex., Seg., Ter., Qua.: 18h00
  • Sáb., Dom., Feriado: 18h00

– POSSESSÃO – O ULTIMO ESTÁGIO DUB (PLAYARTE)

  • TERROR – Dublado – 12 Anos – Duração: 88min.
  • Qui., Sex., Sáb., Dom., Feriado: 18h00 – 20h30
  • Sáb., Dom., Feriado: 18h00 – 20h30

SALA 03

– DESTRUIÇÃO FINAL: O ÚLTIMO REFÚGIO DUB (DIAMOND FILMS)

  • SUSPENSE – Dublado – 14 Anos – Duração: 120min.
  • Qui., Sex., Sáb., Dom., Feriado: 20h00

– SCOOBY O FILME DUB (WARNER BROS)

  • ANIMAÇÃO – Dublado – Livre – Duração: 95min.
  • Seg., Ter., Qua.: 17h30 – 20h00
  • Qui., Sex., Sáb., Dom.: 15h00 – 17h30

CARUARU 04

– A ILHA DA FANTASIA DUB (COLUMBIA)

  • TERROR – Dublado – 14 Anos – Duração: 110min.
  • Qui., Sex., Seg., Ter., Qua.: 17h00
  • Sáb., Dom., Feriado: 17h00

– TENET DUB (WARNER BROS)

  • AÇÃO – Dublado – 12 Anos – Duração: 150min.
  • Qui., Sex., Seg., Ter., Qua.: 19h30
  • Sáb., Dom., Feriado: 19h30

 

Sobre o autor

Mary Queiroz é radialista e cinéfila, apresenta o Programa Clube do Filme, todos os sábados a partir das 13h, junto com o radialista Edson Santos pela Rádio Cultura do Nordeste 96,5 FM. Sugestões: [email protected]

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.