Notícias de Caruaru e Região

João Lyra Neto tem dúvidas do prosseguimento de Erick Lessa na vida política de Caruaru

Ex-governador João Lyra (PSB) Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Ex-governador João Lyra (PSB) Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

O ex-governador de Pernambuco e ex-prefeito de Caruaru, no Agreste, João Lyra Neto (PSDB) participou de entrevista com o radialista Berg Santos nesta sexta-feira (30) e comentou a campanha eleitoral de 2020 na cidade, que reelegeu a filha dele, Raquel Lyra (PSDB) para um segundo mandato à frente da gestão municipal. Durante entrevista, João Lyra fez uma avaliação sobre os candidatos de oposição e cobrou do governador Paulo Câmara (PSB) que ouvisse as reivindicações do município.

João Lyra Neto afirmou que a votação recebida por Raffiê Dellon (PSD), de quase 15 mil votos (8,75%), foi expressiva na oposição. “É uma votação muito interessante, porque ele não tinha apoio de nenhuma liderança local. Esse espaço não foi ocupado com a mesma força pelo Deputado Lessa, nem por Marcelo Gomes, nem por Marcelo Rodrigues”.

Sobre o segundo colocado, o Delegado Lessa (PP), que obteve 32.910 votos (19,22%), João apontou a diminuição no apoio da população. “A votação do deputado Lessa foi maior em 2016 do que em 2020. Ao invés de ele crescer, ele diminui na sua votação em relação ao primeiro turno de 2016”.

João Lyra disse ainda que a população de Caruaru valoriza postulantes que são naturais do município; Lessa é natural de Alagoas. “Eu tenho muitas dúvidas no prosseguimento da vida pública do Delegado Lessa aqui em Caruaru”. O ex-governador também acredita que o povo terá uma posição diferente com relação aos nomes tradicionais da política da cidade, como Tony Gel (MDB), José Queiroz (PDT) e Jorge Gomes (PSB). O candidato apoiado pelo grupo, Marcelo Gomes (PSB) obteve 3.513 votos (2,05%).

Escute:

Relação com o Governo do Estado

João Lyra reforçou que Raquel Lyra solicitou uma audiência com o governador Paulo Câmara (PSB) para discutir as questões da cidade, principalmente no contexto pós-pandemia. O político disse que o gestor estadual precisa atender as reivindicações do povo da cidade, e que não houve brigas por parte da família Lyra com relação a ele. “Eles que nos expulsaram do PSB na campanha de 2016”, disse.

João Lyra aproveitou para alfinetar Câmara: “O governador Paulo Câmara é tão rejeitado em Recife que não apareceu ainda na campanha do deputado João Campos. Nem ele nem o prefeito Geraldo Julio. Então quem tem que se aproximar de Caruaru é o governador Paulo Câmara”.

O ex-governador cobrou a entrega do Hospital da Mulher de Caruaru, que está há três anos com obras paradas. Ele criticou ainda a proposta de candidatos adversários a Raquel de municipalizar a unidade de saúde: “Iam municipalizar o que? Uma construção inacabada. Isso é um equívoco, é uma falta de compromisso com a população de Caruaru e região”.

Lyra disse ainda que o voo inaugural realizado no Aeroporto Oscar Laranjeira foi com foco na eleição e “não deu resultado nenhum porque o povo já estava decidido”. Ele criticou ainda que a obra do aeroporto não tenha sido sequer concluída.

Campanha de 2022

João Lyra afirmou que apesar de especulações, não tem projetos para uma candidatura em 2022. Ele comentou ainda especulações sobre uma possível candidatura da filha ao Governo do Estado: “Eu acho uma precipitação falar em 2022 agora. Raquel nem tomou posse [do segundo mandato]”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.