Notícias de Caruaru e Região

Coluna Ponto a Ponto: Estábulo Federal – Por Prof. Carlos Silva

 

Professor Carlos Silva
Professor Carlos Silva

FOI DIFÍCIL…

 

Esse ano de 2020 nos trouxe algumas tragédias naturais e sociais que parece ter contaminado uma parcela da sociedade brasileira. A principal tragédia foi o surgimento da Pandemia da Covid-19, oriunda do Novocoronavírus, mas até aí o surgimento de pandemia ou epidemias não é nenhuma novidade na história da humanidade, no entanto a tragédia social observado por nós foi o surgimento de uma espécie de um alzeimer coletivo que gerou em uma parcela considerada da sociedade que apresentou um sintoma de emburrecimento político. 

 

Diante da produção de centenas de vacinas contra o novocoronavírus, que vários países estão produzindo e no caso especifico do Brasil a referida parcela da sociedade brasileira, começou a tratar a China, país milenar que teve sua unificação em 221 anos antes de cristo, como se fosse um vilarejo com menos de 20 anos de existência, e os nossos laboratórios o Instituto Butantan com mais 112 anos de existência e a Fundação Fiocruz que praticamente foi constituída entre 1900 a 19001, como se fossem um puxadinho da ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, diga-se de passagem, de excelente atuação técnica, todavia, atualmente contaminada pelo emburricemento federal.

 

OS OLHOS PUXADOS….

 

Com relação à China, segundo a ABIQUI – Associação Brasileira da Indústria de Insumos farmacêuticas para a produção de remédios, apenas 5% desses insumos são fabricados no Brasil, 95% são importados e cerca de 35% vem da China, de acordo com a ANVISA, ou seja, praticamente a maioria dos remédios que temos em casa tem o dedo dos chineses. Para decepção dos negacionistas e patriotas de araque que estão rejeitando a vacina Coronovac, a IATA – Associação Internacional de Transporte Aéreo, grandes empresas aéreas como e a United, a Jetblue e a Lufthansa já estão praticando o Comonpass ou o “passaporte de saúde digital”, e sendo testado por passageiros voluntários da United Airlines na rota de Nova York a Londres e da Cathay Pacific Airways entre Hong Kong e Singapura. O aplicativo é projetado para criar um padrão internacional comum para demonstrar que o passageiro não tem coronavírus e não é uma ameaça sanitária para o país de destino.

 

É de bom alvitre lembrar que a primeira vacina chegou ao Brasil em 1804,e desde 1927 a 2014 mais de uma dezenas de vacinas já foram aplicadas no Brasil, e sem a necessidade de assinatura de termo de reponsabilidade nenhum, cuja obrigatoriedade está determinada em diversas leis e portarias do nosso Brasil, como é o caso da Lei nº 6.259/75 apresentada pelo Ministério da Saude e regulamentada pela portaria nº 597 que instituiu o Calendário Nacional de Vacinação em todo território nacional.

 

FELIZ NATAL…

 

Fico até imaginando que os terraplanistas ao comprar os pisca-piscas provenientes da china, deveriam ter cuidado, pois podem ter microfones embutidos ou dispositivos para irradiar raios nucleares nos brasileiros, porque realmente a rejeição a vacina chinesa além de demonstrar o mais alto de nível de “acefalia” ou nos alerta para um apoio politico recheado de ideologismo tupiniquim em prol do Presidente Jair Bolsonaro, que nos remete ao um fascismo desvairado. Como diria o Cantor, músico e poeta Guilherme Arantes, 

“Amanhã, mesmo que uns não queiram, Será de outros que esperam ver o dia raiar. Amanhã ódios aplacados, Temores abrandados, Será pleno”. 

 

Referência:

Melhores destinos.com/passaportes

 

Sobre o autor:

Carlos Silva é Professor, Palestrante, cientista social, com graduação em Sociologia-UFPE, com especialização em Matriz agroecológica e Biossegurança, casado, residente em Caruaru-PE, autor de o livro O Despertar de Pangeia e comentarista social, como colaborador da Rádio Cultura do Nordeste no Programa Cultura Informa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.