Notícias de Caruaru e Região

‘Homem da Meia Noite’ sai às ruas para brincar o Carnaval e se espanta! “Ôxe!, cadê o povo?”

Homem da Meia Noite
Homem da Meia Noite – ©Ivanildo Machado.

O fotografo Ivanildo Machado registrou uma foto icônica do ‘Homem da Meia Noite’, símbolo do carnaval pernambucano, passeando sozinho pelas ladeiras de Olinda.

Ficamos imaginando se, por um momento, esse boneco tivesse noção que em 2021 não houve carnaval no Brasil e qual seria a reação dele.

–  “Ôxe!, cadê o povo?” Talvez fosse essa a sua expressão ao ver as ruas de Olinda, antes tomada por multidões, vazia e triste.

Em vez de ruas enfeitadas, o frevo tocando alto e a multidão fantasiada, o cenário foi o oposto nas ladeiras de Olinda. No Centro do Recife, do Marco Zero até a Ponte Duarte Coelho, nenhum indício apontava que era o período carnavalesco em fevereiro de 2021. Nesse ano as celebrações da maior manifestação cultural pernambucana foram canceladas por causa da pandemia da Covid-19. Nas ruas, o sentimento da população, para além da tristeza, foi de esperança para com a vacina contra o Coronavírus.

‘O homem da Meia-Noite’ é um dos bonecos de Olinda mais antigos. Foi criado por Benedito Bernardino da silva, marceneiro e entalhador e pelo pintor de paredes Luciano Anacleto de Queiroz. Conta-se que Luciano, um apaixonado pela sétima arte, foi ao cinema assistir o filme “O ladrão da meia-noite”, que conta a história de um ladrão de classe, que saía de um relógio sempre à meia-noite, cada dia de um lugar diferente, causando pânico na cidade. Impressionado com o personagem do filme, Anacleto resolveu homenageá-lo ao criar Homem da Meia Noite.

Tem um sorriso com um dente de ouro, traje um terno verde ou um terno branco e uma cartola branca. Carrega no braço um relógio que sempre marca o horário da meia-noite. Pesa quase 50 quilos, com 3,50 m de altura.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.