Notícias de Caruaru e Região

Dia Mundial da Obesidade: números de crianças e adolescentes obesos são alarmantes

Tatiana Nunes - Nutricionista
Tatiana Nunes – Nutricionista

De acordo com dados do Ministério da Saúde, as taxas de obesidade quase triplicaram desde 1975. Entre os principais fatores de risco para várias doenças como diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, hipertensão, acidente vascular cerebral (AVC) e várias formas de câncer, a obesidade afeta gente de todas as idades e de todos os grupos sociais nos países desenvolvidos e em desenvolvimento, chegando a alcançar 650 milhões de pessoas no mundo inteiro.

Embora os números sejam cada vez mais altos em diversas faixas etárias, entre crianças e adolescentes as estatísticas são ainda mais impressionantes – de forma negativa –, com um aumento da obesidade de quase cinco vezes mais. A nutricionista Tatiana Nunes explica o porquê destes dados entre os jovens.

“Fatores genéticos, hormonais, comportamentais, sono desregulado, além do consumo exagerado de produtos industrializados, hipercalóricos, rico em açúcares e substâncias que causam danos, tornando exagerado o consumo desses produtos, diminuindo a ingestão de alimentos in natura, que são essenciais para saúde”, ressalta a nutricionista.

Dados de uma pesquisa recente, publicada no site da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), dizem que as taxas de obesidade em crianças e adolescentes em todo o mundo aumentaram de menos de 1% (equivalente a cinco milhões de meninas e seis milhões de meninos) em 1975 para quase 6% em meninas (50 milhões) e quase 8% em meninos (74 milhões) em 2016. Combinado, o número de obesos com idade entre cinco e 19 anos cresceu mais de dez vezes, de 11 milhões em 1975 para 124 milhões em 2016.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a definição de obesidade é o excesso de gordura corporal, em quantidade que determine prejuízos à saúde. É preciso cada indivíduo ficar atento na hora de se pesar, para evitar problemas acarretados pelo sobrepeso. Quando o Índice de Massa Corporal (IMC) estiver entre 25 e 29,9 kg/m2, é necessário ligar o sinal de alerta, como destaca Tatiana.

“É essencial o acompanhamento profissional para que o indivíduo obtenha o peso corporal adequado, minimizando os riscos e ajudando na prevenção de doenças que são associadas com a obesidade”, comenta.

No Dia Mundial da Obesidade, que tem o objetivo de incentivar soluções práticas para ajudar as pessoas a alcançar e a manter um peso saudável, realizando tratamento adequado para reverter a crise da obesidade, a nutricionista traz algumas dicas de prevenção contra o sobrepeso, para ter qualidade de vida.

“Melhorar os hábitos alimentares; manter-se hidratado; fracionar as refeições; montar pratos coloridos; ter uma mastigação eficiente; se alimentar em lugares tranquilos e praticar exercícios físicos”, orienta.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.