Notícias de Caruaru e Região

Artigo: ARTISTAS LUTAM PELA SOBREVIDA! por Paulo Nailson

artigo opiniao
.

Que a classe artística foi uma das categorias mais afetadas com as restrições e decretos de segurança em combate à Covid-19 todos já sabemos. Ainda que existam gestos que amenizem essa situação, seja em campanhas solidárias que atingem toda sociedade ou de modo mais direcionado, como a Lei Aldir Blanc.

Mas precisamos sensibilizar ainda mais as autoridades para destinar colaborações aos músicos, artesãos e fazedores de cultura de seus respectivos municípios.

Há uma situação-limite, com a iminência de um colapso total no setor.

Artista não é só quem canta e toca. Há técnicas/os que trabalham nos bastidores dos eventos e espetáculos, gente ‘da graxa’, muitos dos quais não foram devidamente atendidos pela Lei Aldir Blanc, como precisavam… muitos estão obrigados a sobreviver, com suas famílias, por meio de cestas básicas entregues por amigos, entidades e outras campanhas solidárias.

Segue no Legislativo Municipal, no caso de Caruaru, vários projetos com intenção de dar alento ao segmento. Como o do vereador Anderson Correia, que solicita “Auxílio Municipal Emergencial – São João Arretado”, o do vereador Lula Torres, que cria “Auxílio Emergencial para artistas” para receberem durante 5 meses, e o de Jorge Quintino, entre outros vereadores e vereadoras que reverberam esse mesmo sentimento.

O Setor Cultural chegou ao limite. Vivendo um dos momentos mais críticos para a Cultura em nossa história, são trabalhadores e trabalhadoras do segmento que estão desempregados, desatinados e desassistidos.

Além de ser um dos primeiros setores a parar, visando a contribuir com a não propagação do vírus que, ainda, tira muitas vidas, será também uma das últimas cadeias produtivas a retomar as atividades por completo. Distantes de reestabelecer aos postos de trabalho e os sonhos perdidos.
Sonhos de artistas, técnicos e técnicas, produtoras e produtores culturais, de todas as raças e etnias, religiosos ou não, numa diversidade cultural que só nos enriquece.

Entendo que o mundo se encontra em estado de emergência. Que no país, onde as ações da federação não estão alinhadas com estados e municípios, tudo fica mais difícil, porém acredito ser possível viabilizar um socorro específico para esse segmento. É função da gestão dar respostas mais concretas, e assim esperamos todos e todas que aconteça. DE MÃOS DADAS COM A ARTE, SEM FOME!

Paulo Nailson de A. Lima

 Foi gestor do Sistema Municipal de Política Cultural de Caruaru.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.