Notícias de Caruaru e Região

Dia das Mães pode gerar pico de covid em junho ou julho, diz epidemiologista

Por MALU MÕES e VALQUÍRIA HOMERO/Fonte:Poder360

Médico que intubou idoso se emocionou com frase dita antes do procedimento. (Bobby Fabisak/JC Imagem)
Paciente com Covid sendo transferido para UTI. (Bobby Fabisak/JC Imagem)

O epidemiologista e professor da Faculdade de Medicina da USP Paulo Lotufo afirma que caso aconteçam aglomerações no Dia das Mães de 2021, como no Natal de 2020, poderá haver um novo pico da pandemia em junho e julho, no Brasil. A data será comemorada em 9 de maio.

“O lema é: cumprimente sua mãe à distância em 2021, para ter uma boa festa e um almoço em 2022”, afirma o médico. “Se for o repeteco do que aconteceu no Natal, nós vamos ter um pico por volta de junho e julho“, diz.

Assista à íntegra da entrevista (27min55s):

Lotufo explica que é difícil prever como a pandemia se desenvolverá. Diz que, em 2020, parte da comunidade médica esperava que depois de outubro os contágios fossem cair. “Mas não é o que está acontecendo”, afirma. Depois de novembro, a covid-19 voltou a se intensificar no país. Em abril de 2021 teve seu mês mais letal.

Abril foi o 1º mês a registrar uma média móvel de mortes acima de 3.000. O mês terminou com a média móvel abaixo de 2.500. “Nós estamos ficando felizes que caiu de 3.00 para 2.400. Mas o ano passado quando passou de 1.000 a gente ficou absurdamente revoltado. Hoje, a gente já tá considerando 2.000, 2.400 uma vitória“, diz Lotufo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.