Notícias de Caruaru e Região

‘Recebemos com tristeza a prorrogação do decreto’, diz Pedro Moura

Pedro Moura - presidente da Associação dos Sulanqueiros de Caruaru
Pedro Moura – presidente da Associação dos Sulanqueiros de Caruaru

Os representantes das cidades que fazem parte do Polo de Confecções do Agreste de Pernambuco, receberam com apreensão a prorrogação da quarentena mais rígida na região. Por causa disso, as feiras das cidades de Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe continuam suspensas.

O presidente da Associação dos Sulanqueiros de Caruaru, Pedro Moura, falou que recebeu com tristeza a notícia, mas agora a expectativa é que depois do dia 13 de junho a Feira da Sulanca volte a acontecer.

Logo após a divulgação do decreto do Governo do Estado, determinando novas medidas restritivas para a 2ª Macrorregião de Saúde, que inclui os principais municípios do Polo de Confecções do Agreste, o presidente da Associação dos Sulanqueiros de Caruaru, Pedro Moura, se posicionou contrário à medida. Segundo ele, o setor produtivo é o que mais vem sendo penalizado, embora os protocolos de segurança sejam reforçados.

Pedro Moura lembrou que, desde o início da pandemia, muitas empresas e pequenos fabricos fecharam as portas deixando milhares de pessoas desempregadas e sem ter condições de sustentar suas famílias. “Já tivemos algumas semanas com as feiras sem funcionar e os números não diminuíram. É preciso pensar novas medidas, mas sem punir quem produz e segue à risca os protocolos de segurança”, disse Moura.

“Aqui em Caruaru nós já havíamos reforçado os protocolos de segurança, com aumento barreiras nas entradas das feiras com álcool em gel e lavatório. Todos, sem exceção, só entram na feira, seja no setor privado (Fundac) ou público, utilizando máscaras”, reforçou o presidente da associação.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.