Notícias de Caruaru e Região

Deputada estadual Priscila Krause (DEM) é ventilada como vice de Raquel, em 2022

Por: Armando Holanda/DP

Raquel Lyra (PSDB) com Priscila Krause (DEM)
Raquel Lyra (PSDB) com Priscila Krause (DEM)

O tucanato pernambucano está se preparando para as eleições de 2022. Em seu ninho, já é dada como certa a candidatura da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB) ao governo de Pernambuco. A novidade que surge é uma chapa composta 100% por mulheres. É o que assuntam tucanos e aliados à reportagem. A deputada estadual Priscila Krause (DEM), por exemplo, já é tida como uma possibilidade para, ao lado de Raquel, concorrer ao cargo de vice-governadora.

À reportagem, aliados apontam que esse “é o desejo de Mendonça Filho” que é presidente estadual do DEM. Em reserva, um tucano revelou que a informação já corre solta nos bastidores e que ela é “vista da melhor maneira possível” por Raquel Lyra. Ela, inclusive, tem Priscila como sua deputada. Ressalte-se que há algum são amigas para além da política.

A possibilidade de ter uma chapa composta por duas mulheres é recebida, por tucanos e democratas, como uma quebra de ruptura. “Já estávamos precisando disso há um tempo. Isso chega para avançarmos ainda mais e mostrar que existe sim uma outra opção”, vaticinou um aliado.

Outra fonte reforçou que a possibilidade já está presente nas pautas, mas isso ainda deverá ser decidido. “Ela [Raquel] anda muito tranquila, fazendo as coisas devagar. Mas, acertando”, assinalou referindo-se a possibilidade da chapa ser formada por Lyra e Krause. “Estamos precisando de uma candidatura forte de oposição e é exatamente isso que estamos vendo se construir com Raquel e Krause. São duas mulheres fortes e de grande representação na política”, reforçou outro aliado que é mais próximo ao tucanato.

As costuras de Raquel para o governo de Pernambuco começaram de maneira tímida. Mas, agora tomam outras proporções. Com o nome de Miguel Coelho (DEM) fora de jogo, aliados da oposição ao PSB enxergam a chapa de Lyra como uma junção “estratégica e necessária”. Há, em reserva, representantes da situação que acreditam que a chapa pode ser ideal para quebrar “a hegemonia do PSB em Pernambuco”. “É uma forte candidata”, assinalou fonte de situação. Além dessa indagação, a fonte fez referência a chapa poder ser composta pela deputada federal Marília Arraes (PT), mas já sabe que não poderá ocorrer. “Seria interessante Raquel e Marília. Uma união que poderia trazer bons números. Mas, a deputada (Marília Arraes) pode não compor uma chapa com Lyra, já que Krause é um ótimo nome e elas são mais próximas politicamente uma da outra”, cravou.

Sinalização

Em junho, ao Diário de Pernambuco, Lyra (PSDB) declarou ficar feliz em ter seu nome cotado para disputar o governo do estado, “eu fico feliz de ter o nome lembrado para uma disputa tão importante como a do governo do estado de Pernambuco”, complementando que a lembrança em relação a ela, vem em decorrência do trabalho realizado em Caruaru. “Mas não sou eu, é o trabalho que a gente realiza com muitas mãos”, pontuou. Porém, a prefeita também frisou que “mais do que nomes, é preciso discutir o projeto para o estado”.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.