Notícias de Caruaru e Região

Sikêra Jr. deixa recado enigmático”, em suas redes sociais, após perder patrocinadores

Sikêra Jr
Sikêra Jr

O apresentador do programa “Alerta Nacional”, da RedeTV!, Sikêra Jr. utilizou suas redes sociais neste domingo (18) para deixar um recado misterioso. “Se eu chegar no ponto de me calar e ficar distante, meu limite foi atingido. Me aguardem”, escreveu.

Após campanha de desmonetização encabeçada pelo Sleeping Giants Brasil, Sikêra Jr. perdeu pelo menos 62 patrocinadores em função de falas homofóbicas em seu programa na televisão e no canal do YouTube.

Entre as marcas que deixaram de investir estão a MRV, Tim, HapVida, Magazine Luiza, Nivea, Ford, Casas Bahia, Samsung, Renault, Kwai, PicPay Mercedes Benz e Globo.

“Oi, Sleeping Giants, obrigado por avisar! Não compactuo com qualquer discurso de ódio e já bloqueei a (sic) veículo de meus anúncios nesse canal”, escreveu a Globoplay.

“O Magalu é contra qualquer forma de LGBTfobia e nunca admitiremos isso. Não patrocinamos o programa, mas havia anúncios sendo exibidos de forma automática pelo YouTube no canal. Eles já foram bloqueados e não serão mais exibidos”, afirmou o Magalu.

“Não compactuamos com nenhum discurso de ódio e já bloqueamos a veiculação dos nossos anúncios”, disse o PicPay.

No Twitter, a Nivea disse que “não compactua com a propagação de fake news e de discursos de ódio”. Já a Ford afirmou que “defende e valoriza a diversidade e reforça o compromisso com a comunidade LGBTQIA+.

Reação

A reação das empresas foi motivada pelas declarações de Sikêra Jr. No dia 25 de junho, ele utilizou seu programa para disseminar discurso de ódio contra a comunidade LGBTQIAP.

“A criançada está sendo usada. Um povo lacrador que não convence mais os adultos e agora vão usar as crianças. (…) Deixa essa tara, não vem para o lado das crianças. (…) A gente tá calado engolindo essa raça desgraçada. (…) O comercial é podre, nojento, ridículo”, disse o apresentador ao vivo, ao comentar comercial do Burger King em respeito à diversidade.

Depois da declaração, o bolsonarista virou alvo de um boicote de empresas que o patrocinavam.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.