Notícias de Caruaru e Região

Confira a programação da terceira edição do Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual

Online e gratuito, Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual começou na quarta, dia 6, com filmes, microfilmes, oficinas, painel, debates, estudos de caso e masterclass

Audiovisual - CABÍRIA

EVENTO HOMENAGEIA A CINEASTA LUCIA MURAT E ANUNCIA AS PREMIADAS DO CABÍRIA PRÊMIO DE ROTEIRO, SELO ELAS CABÍRIA TELECINE, CARDUME E JORNADA DONA DE SI

 

Vinte e cinco filmes e dez microfilmes integram a programação da terceira edição do Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual, evento dedicado à produção realizada por mulheres para promover maior representatividade e diversidade nas telas e atrás das câmeras. Gratuito e virtual pelo segundo ano consecutivo, o festival ocorre entre 6 e 17 de outubro incluindo debates, painel, mesa, masterclass, estudos de caso e oficinas. Com homenagem à cineasta Lucia Murat e anúncio das vencedoras do Cabíria Prêmio de Roteiro, Selo Elas Cabíria Telecine, Cardume e Jornada Dona de Si, a terceira edição é dedicada à produção realizada por mulheres para promover maior representatividade e diversidade nas telas e atrás das câmeras. Na semana seguinte, entre 25 e 29 de outubro, as finalistas do Cabíria Prêmio de Roteiro participam do Cabíria LAB, ambiente de desenvolvimento de histórias e talentos voltado para as premiadas.

 

Com a proposta de promover o encontro entre público, cadeia produtiva e cineastas para provocar reflexões, ampliar redes e impulsionar talentos, o 3º Cabíria Festival, com o tema “Inspirar para Respirar”, traz uma programação variada de filmes e encontros com nomes de destaque no cenário audiovisual. A começar pela homenageada a diretora Lucia Murat, que ganha Mostra Homenagem com quatro de seus filmes e uma exibição especial. São eles: Que Bom Te Ver Viva (1989), Maré, Nossa História de Amor (2007), A Memória Que Me Contam (2013), Em Três Atos (2015).

As 35 produções poderão ser assistidas gratuitamente em várias plataformas. Os dez microfilmes da II Mostra Imaginários Possíveis estarão nas redes da Hysteria, a produtora de conteúdo da Conspiração voltada para ampliar a inserção feminina no mercado audiovisual. Na Mubi serão exibidos três longas, A Mesma Parte de Um Homem, Casulo e Documentira. Os outros longas e os 11 curtas-metragens serão exibidos nas plataformas Videocamp. Para acessar basta preencher um cadastro simples. As produções terão períodos diferentes de exibição, por isso é importante ficar atento à programação no site do festival. As demais atividades como debates, painel, mesa, estudos de caso e masterclasses estarão distribuídas entre o YouTube e o Zoom. Para conferir e acompanhar toda a programação é só clicar no site: www.cabiria.com.br

 

O evento é uma expansão do Cabíria Prêmio de Roteiro, que desde 2015 premia histórias escritas e protagonizadas por mulheres. Para esta edição, foram mais de 250 inscrições nas categorias de longa de ficção, argumento infantojuvenil de longa ficção, piloto de série de ficção e de não-ficção. As premiadas, foram anunciadas na abertura do evento, no dia 06 no YouTube, irão participar do Cabíria LAB, entre 25 e 29 de outubro, um ambiente de estímulo ao desenvolvimento das histórias e talentos.

 

 

DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO

 

A 3ª edição do Cabíria Festival tem uma programação potente e diversificada. Além da mostra de filmes, o público poderá participar dos sete debates com as cineastas, incluindo a homenageada; dois estudos de caso; duas masterclass; além de uma mesa e um painel. Para acessar essas atividades, basta fazer inscrição prévia, ou acessar diretamente as plataformas, conforme a programação publicada no site.

 

Na quarta, 6, às 19h, pelo YouTube Cabíria Festival, as mestres de cerimônias Ana do Carmo, roteirista premiada com 1º lugar Longa Ficção do Prêmio Cabíria 2020, e Lorenna Montenegro, crítica de cinema, roteirista, jornalista e produtora, fizeram as honras e guiam os espectadores na cerimônia de abertura virtual brindando a presença do público, dos parceiros, e destacando as atrações do festival. Também a partir das 19h, na plataforma VIDEOCAMP, os quatro filmes da cineasta homenageada: Que Bom Te Ver Viva (1989), Maré, Nossa História de Amor (2007), A Memória Que Me Contam (2013), Em Três Atos (2015) ficaram disponíveis. A cineasta foi escolhida por seus cerca de 40 anos de trabalho comprometido com as questões éticas e da memória política e social da América Latina.

 

 No dia 7, outros títulos foram disponibilizados na plataforma VIDEOCAMP. Na plataforma MUBI, a Sessão Especial Prêmio Cabíria apresentou o longa A Mesma Parte De Um Homem, de Ana Johann (Ficção/Drama, 99’, BRASIL, 2021), que ficou disponível apenas nos dias 7 e 8 de outubro. Às 12h, no YouTube Hysteria, a Mostra Imaginários Possíveis exibiu o microfilme “62 segundos”, de Drica Czech (Ficção, 1’11”, SP/Brasil, 2020).

 

 O primeiro painel, no YouTube Cabíria Festival, começou às 11h com o tema “Representatividade real – Ações de impacto para um mercado mais diverso”, com Debra Zimmerman e Kendra Hodgson (Women Make Movie/USA), Josephine Bourgois (Projeto Paradiso) e Thais Scabio (APAN/Todes Play) e mediação de Andrea Cals.

 

A proposta foi apresentar e debater as iniciativas Women Make Movies (EUA), Projeto Paradiso e APAN/Todes Play: compartilhamento de experiências, desafios superados e novos desafios para a articulação de ações continuadas, com viés de incentivos à formação, produção, distribuição, aliadas à responsabilidade social da cadeia produtiva do audiovisual. Houve tradução consecutiva, acessível em Libras e às 19h, pelo YouTube Telecine foi a vez do Estudo de Caso: “Medusa – Estudo de caso de parcerias criativas”, com Anita Rocha da Silveira e Vania Catani e mediação de Renata Boldrini. A proposta foi através do estudo de caso do filme Medusa, selecionado para a Quinzena dos Realizadores de Cannes (2021), apresentar as escolhas autorais e processo de desenvolvimento, atrelado ao desenho de produção criativa e estratégias do projeto.

 

 Medusa é o segundo longa da carreira da realizadora em parceria com a produtora Vania Catani e começou a ser produzido em 2017, tendo participado de dois laboratórios internacionais, na Berlinale Talents, na Alemanha, e no Torino Film Lab, na Itália. O filme toma como premissa a história mitológica de Medusa, severamente punida por Atena, a deusa virgem, pela perda de sua pureza. A história de horror é protagonizada por Mariana, que se esforça para manter a aparência de uma mulher perfeita para a sociedade, mas chegará o dia em que fará tudo ser diferente. Em Medusa, Anita explora o quanto o machismo alimenta a violência na relação entre mulheres, por meio de rivalidades e condutas morais impostas. O evento também foi acessível em Libras.

 

 No dia 7, 11h, o painel “Representatividade real – Ações de impacto para um mercado mais diversos” teve a participação de Debra Zimmerman e Kendra Hodgson do Women Make Movies (EUA), Josephine Bourgois do Projeto Paradiso e Thais Scabio da Todes Play. A proposta foi compartilhar experiências e desafios para a articulação de ações de formação, produção, distribuição, aliadas à responsabilidade social do setor audiovisual.

 

Os estudos de caso foram sobre os longas-metragens inéditos no circuito comercial, Medusa e Casulo. Dia 7, às 19h, “Medusa – Estudo de caso de parcerias criativas” teve a participação da diretora Anita Rocha da Silveira e da produtora Vania Catani.

 

Dia 10, às 11h, é a vez do “Gênero: Coming of Age – Estudo de caso do filme Casulo”, com a diretora Leonie Krippendorf. A produção estreou na Sessão Generation da Berlinale (2020) e a Variety incluiu a diretora na lista de 10 talentos europeus a serem assistidos em 2020.

 

Para a masterclass “Audiovisual e realidade virtual”, no dia 9, às 11h, com Lyara Oliveira, as inscrições devem ser feitas no site, a atividade será via Zoom, sujeita à lotação. A especialista vai falar sobre as convergências narrativas no desenvolvimento de novas linguagens. Pelo YouTube do Cabíria, a masterclass “A construção narrativa e a reflexão da imagem”.

 

Dia 15, às 11h, a mesa de debate Narrativas Infantojuvenis e a Construção do Imaginário Para e Sobre as Infâncias: um desafio no plural conta com Maíra Bosi e Raquel Franzim do Instituto Alana, e as roteiristas Janaína Tokitaka e Belise Mofeoli, com mediação de Maíra Oliveira, Presidente da ABRA e Roteirista.

 

No dia 16, às 11h, com Nurith Aviv, primeira cineasta mulher reconhecida como diretora de fotografia pelo Centre National du Cinéma (CNC/França), abordará o processo criativo com Agnès Varda no filme Documenteur (1981) e o seu processo autoral, com foco especial para o seu filme Sinais.

 

O encerramento do festival acontecerá dia 17, às 19h, será com um debate com a homenageada, diretora Lúcia Murat, pelo YouTube do Telecine. A mediação será da jornalista e crítica de cinema Flávia Guerra.

 

 Premiados, com carreira em festivais nacionais e internacionais, inéditos ou lançados nos cinemas, a seleção de filmes do 3º Cabíria Festival contempla uma gama de produções com histórias e formatos variados. Os dez microfilmes da II Mostra Imaginários Possíveis trazem obras de até três minutos produzidas com smartphones ou câmeras profissionais.

 

Entre os 11 curtas-metragens, destacam-se Menarca, de Lillah Halla, que teve sua estreia mundial na Semaine de la Critique Cannes (2020), e Desvirtude, de Gautier Lee, premiado no Festival de Gramado de 2021 com os troféus de Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Atriz (Evellyn Santos) e Melhor Montagem (Gabriel Borges). Em 2019, Gautier Lee conquistou a importante validação do seu trabalho quando foi a vencedora do Cabíria Prêmio de Roteiro na categoria piloto de série de ficção.

 

Os longas-metragens dividem-se entre produções nacionais, internacionais e coproduções Brasil/Argentina; Brasil/França; França/EUA e França/Israel. Entre os destaques estrangeiros estão a ficção alemã Casulo, de Leonie Krippendorff, inédito no circuito comercial, e vencedor do prêmio de Melhor Direção pela Associação de Críticos de Cinema da Alemanha (2021); o francês Sinais, de Nurith Aviv, e Documentira, de Agnès Varda, coprodução França/EUA.

 

 Entre os nacionais destacam-se os premiados: A Mesma Parte de Um Homem, roteiro semifinalista do Prêmio Cabíria 2017, vencedor do Prêmio Helena Ignez na 24° Mostra de Tiradentes; Aquilo Que Eu Nunca Perdi, de Marina Thomé, ganhador do prêmio do Júri de Melhor Filme no 13º In-Edit Brasil – Festival Internacional do Documentário Musical; Limiar, de Coraci Ruiz, vencedor dos prêmios de Melhor Filme no Rio Festival de Cinema LGBTQIA+; Melhor Direção no 28º Festival Mix Brasil; Melhor Documentário no 36º Lovers Film Festival – Itália; e os prêmios de Melhor Direção, Melhor Fotografia, Melhor Roteiro e Melhor Desenho Sonoro no 14º For Rainbow – Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual e de Gênero e Pela Janela, de Caroline Leone, vencedor de Melhor Filme (FIPRESCI) no Festival de Rotterdam (2017), Melhor Direção pela Associação Paulista de Críticos de Artes (2019) e Melhor Contribuição Artística no Festival de Havana (2017).

 

O Cabíria Festival – Mulheres & Audiovisual, tem foco na difusão de obras realizadas por mulheres e mobiliza uma rede de cineastas e produtores de conteúdos em geral, para somar ao debate e ações em prol à igualdade de gênero e diversidade no audiovisual. O evento é uma expansão do Cabíria Prêmio de Roteiro, que desde 2015 contribui para a visibilidade de roteiristas mulheres.

 

Em sua programação, gratuita, o festival promove mostra de filmes e encontros, com convidadas nacionais e internacionais, formados por debates, masterclass, estudos de caso, mesas, painéis e oficinas, além do Cabíria LAB, ambiente de desenvolvimento de roteiros e impulsionamento de talentos femininos do audiovisual.

 

O festival, realizado pela Laranjeiras Filmes e Ipê Rosa Produções, conta com o patrocínio da Spcine e o apoio da Embaixada da França, Goethe Institut Rio de Janeiro, Instituto Alana, Projeto Paradiso, Telecine, Videocamp, Mubi, Selo ELAS, Canal Brasil, ABRA, Globo, Imprensa Mahon, Canal Curta, entre outros

 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA CABÍRIA FESTIVAL – MULHERES & AUDIOVISUAL:

Programação sujeita à alteração, sem aviso prévio.

QUARTA-FEIRA – 06/10

19:00 – 19:30 | YouTube Cabíria Festival

EVENTO VIRTUAL DE ABERTURA + HOMENAGEM + PREMIAÇÃO

MC’s: Ana do Carmo (roteirista, 1º lugar Longa Ficção – Prêmio Cabíria 2020) e Lorenna Montenegro (crítica de cinema, roteirista, jornalista e produtora)

* Acessível em Libras

19:00 | Plataforma VIDEOCAMP

Mostra Homenagem Lucia Murat – Filmes de abertura

QUINTA-FEIRA – 07/10

Plataforma VIDEOCAMP

MOSTRA CABÍRIA FESTIVAL – Diversos títulos, conferir programação no site.

Plataforma MUBI

SESSÃO ESPECIAL PRÊMIO CABÍRIA – Filme A MESMA PARTE DE UM HOMEM (Ficção/Drama, 99’, BRASIL, 2021) Disponível 07 e 08/10 (48h)

12:00 | Youtube Hysteria

MOSTRA IMAGINÁRIOS POSSÍVEIS – Microfilme “62 segundos” de Drica Czech (Ficção, 1’11”, SP/Brasil, 2020)

11:00 – 12:30 | YouTube Cabíria Festival

PAINEL – “Representatividade real – Ações de impacto para um mercado mais diverso”

Com: Debra Zimmerman e Kendra Hodgson (Women Make Movie/USA), Josephine Bourgois (Projeto Paradiso) e Thais Scabio (APAN/Todes Play).

Mediação: Andrea Cals

Tema: Apresentar e debater as iniciativas Women Make Movies (EUA), Projeto Paradiso e APAN/Todes Play: compartilhamento de experiências, desafios superados e novos desafios para a articulação de ações continuadas, com viés de incentivos à formação, produção, distribuição, aliadas à responsabilidade social da cadeia produtiva do audiovisual.

Atividade com tradução consecutiva

* Acessível em Libras

19:00 | YouTube Telecine

ESTUDO DE CASO: “Medusa – Estudo de caso de parcerias criativas”

Com: Anita Rocha da Silveira e Vania Catani

Mediação: Renata Boldrini

Tema: Através do estudo de caso do filme Medusa, selecionado para a Quinzena dos Realizadores de Cannes (2021), apresentar as escolhas autorais e processo de desenvolvimento, atrelado ao desenho de produção criativa e estratégias do projeto.

* Acessível em Libras

SEXTA-FEIRA- 08/10

12:00 | YouTube Hysteria

MOSTRA IMAGINÁRIOS POSSÍVEIS – Microfilme “Cantos de batuques” de Nayara Moura (Animação, 40”, BA/Brasil, 2021)

19:00 | YouTube Cabíria Festival

ENCONTRO COM CINEASTAS (DEBATE 1) – Filme Especial Prêmio Cabíria “A Mesma Parte de Um Homem” (Ficção/Drama, 99’, Brasil – PR, 2021) Com: Ana Johann (roteirista/diretora), Clarissa Kiste (atriz), Fabíola Bonofiglio (diretora de arte) e Laís Cristina (atriz).

Mediação: Maria Caú

SÁBADO – 09/10

Plataforma MUBI

SESSÃO CONEXÃO ALEMANHA – Filme CASULO (Kokon) de Leonie Krippendorff (Ficção/Drama/Romance, 95’, Alemanha, 2020) – Disponível 09 e 10/10 (48h)

11:00 – 13:00 | Zoom

MASTERCLASS – Audiovisual e realidade virtual com Lyara Oliveira

Sobre: Audiovisual e realidade virtual, convergências e conexões no desenvolvimento de novas linguagens.

Objetivo: Realizar uma abordagem sintética das aproximações possíveis entre realidade virtual e o criar audiovisual. Buscando apresentar tecnologias, estratégias de linguagem e possibilidades criativas.

Público-alvo: Profissionais do audiovisual do campo criativo e da produção.

Lotação: 100 participantes

* Acessível em Libras

12:00 | YouTube Hysteria

MOSTRA IMAGINÁRIOS POSSÍVEIS – Microfilme “Comunicação de eficiência” de Natalia Cruz (Ficção, 162’’, SP/Brasil, 2021)

19:00 |YouTube Cabíria Festival

ENCONTRO COM CINEASTAS (DEBATE 2)

Longa: “Aquilo Que Eu Nunca Perdi” de Marina Thomé (Documentário/Música/Biografia, 84’, Brasil – MS/SP/RJ, 2021)

Curtas: “Nunca Pare Na Pista”, de Thamires Vieira (Ficção/Experimental, 19’, Brasil – BA, 2021)

“Os Espíritos Só Entendem Nosso Idioma”, de Cileuza Jemjusi, Robert Tamuxi e Valdeilson Jolasi (Documentário/Cinema indígena, 5’, Brasil – MT, 2019)

Com: Marina Thomé (direção, fotografia e montagem); Thamires Vieira (roteiro, direção e produção), Cileuza Jemjusi (direção e montagem) e André Tupxi Lopes (produção, montagem e oficinas)

Mediação: Julia Katharine Okada

DOMINGO – 10/10

11:00 – 12:30 |YouTube Cabíria Festival

ESTUDO DE CASO: “Gênero: Coming of Age – Estudo de caso do filme Casulo”

Com: Leonie Krippendorf

Mediação: Gil Baroni

Tema: Através do estudo de caso do filme Casulo, que teve estreia mundial na Berlinale (2020), mergulhar no debate sobre o gênero “coming of age” e apresentar as escolhas autorais, desde o processo de desenvolvimento do roteiro até a realização da obra.

No filme, Nora é uma adolescente observadora, silenciosa, que tenta se encaixar nos padrões, em meio ao turbilhão de sua irmã mais velha, e de sua mãe ausente, tornando as irmãs o sistema de apoio uma da outra. Durante o verão, lânguido e superaquecido, Nora percebe que não consegue se moldar à imagem da irmã. O seu caminho para a vida adulta é a sua própria jornada: a primeira menstruação, o primeiro amor e a primeira mágoa são momentos que contribuem para a pessoa que se tornará. Como as lagartas que mantém em potes no seu quarto, Nora percebe que ficar em um casulo para sempre é impossível.

Casulo, segundo longa da carreira da realizadora, foi selecionado para o Berlinale Talents Script Station (2018). Após sua estreia em Berlim, o filme fez carreira em diferentes festivais e venceu o prêmio de Melhor Direção, além das indicações de Melhor Atriz e Melhor Longa-Metragem, pela Associação de Críticos de Cinema da Alemanha (2021). A renomada Revista Variety inseriu a diretora em sua lista de 10 talentos europeus emergentes para serem assistidos, em 2020.

Atividade com tradução consecutiva

* Acessível em Libras

12:00 | YouTube Hysteria

MOSTRA IMAGINÁRIOS POSSÍVEIS – Microfilme “É Tudo Culpa Minha” de Mila Milanesa (Animação, 61’’, RJ/Brasil, 2021)

15:00 – 17:00 | Zoom SPCine

MASTERCLASS – Produção de Desenvolvimento: que função é essa? Com Raquel Leiko

Sobre: A chegada das plataformas de streaming e o aumento da demanda por obras audiovisuais brasileiras evidenciou a importância de uma melhor estruturação, por parte das produtoras, de seus núcleos de desenvolvimento de projetos. Ao contrário das etapas de produção e pós, cujas funções e equipes possuem um racional e uma logística já muito bem estruturados, seguimos investigando os melhores modelos para o desenvolvimento. A masterclass propõe uma reflexão sobre estruturação deste tipo de departamento, quais as competências necessárias, quais seriam os limites de atuação em relação a demais núcleos, aos players do mercado e quais as possíveis dinâmicas de interação com equipes criativas.

Público-Alvo: [email protected] e [email protected]

Lotação: 15 participantes

ATIVIDADE COM INSCRIÇÕES PRÉVIAS

19:00 | YouTube Cabíria Festival

ENCONTRO COM CINEASTAS (DEBATE 3)

Longas: “Vamos Fazer Um Brinde”, de Sabrina Rosa e Cavi Borges (Ficção/Drama, 70’, Brasil – RJ, 2011)

“Voltei!”, de Glenda Nicácio e Ary Rosa (Ficção, 74′, Brasil – BA, 2021)

Com: Sabrina Rosa (roteiro e direção), Cavi Borges (direção e produção), Glenda Nicácio (direção, arte e cenografia), Ary Rosa (roteiro, direção e produção).

Mediação: Larissa Fulana de Tal

* Acessível em Libras

SEGUNDA-FEIRA – 11/10

12:00 | Youtube Hysteria

MOSTRA IMAGINÁRIOS POSSÍVEIS – Microfilme “Inspirado em sonhos reais” de Natalia Malima (Ensaio, 169’’, PE/Brasil, 2020)

TERÇA-FEIRA – 12/10

Plataforma VIDEOCAMP

SESSÃO filme “Desvirtude”, de Gautier Lee (Ficção, 14’, Brasil – RS, 2021)

Disponível de 12 a 14/10 (72h)

12:00 | YouTube Hysteria

MOSTRA IMAGINÁRIOS POSSÍVEIS – Microfilme “Limítrofe” de Luci Savassa (Experimental, 147’’, SP/Brasil, 2021)

QUARTA-FEIRA – 13/10

Plataforma VIDEOCAMP

SESSÃO filme “Limiar”, de Coraci Ruiz (Documentário/LGBTQ+, 77’, Brasil – SP, 2020)

Disponível somente em 13/10 (24h)

12:00 | YouTube Hysteria

MOSTRA IMAGINÁRIOS POSSÍVEIS – Microfilme “Linguadinha na XXT” de Luíza Fazio (Videoclipe, 178’’, SP/Brasil, 2021)

QUINTA-FEIRA – 14/10

Plataforma VIDEOCAMP

SESSÃO filme “Eu Espero o Dia da Nossa Independência”, de Brunna Laboissière e Bruna Carvalho Almeida (Documentário de criação, 21’, Brasil – SP, 2020)

Disponível de 14 a 17/10

12:00 | YouTube Hysteria

MOSTRA IMAGINÁRIOS POSSÍVEIS – Microfilme “Mergulha” de Pris Oliveira (Experimental, 75’’, SP/Brasi, 2020)

17:00 – 19:00 | Zoom SpCine

OFICINA DE CRÍTICA CINEMATOGRÁFICA (Atividade dividida em 02 dias)

Com: Flávia Guerra

Sobre: A oficina, com carga horária de 4h, dividida em dois dias, apresentará os principais conceitos, elementos e referências para a análise de uma obra audiovisual sob a perspectiva da crítica especializada.

Objetivo: Xs participantes serão convidadxs a praticar o aprendizado através da escrita de críticas sobre os curtas presentes na programação do festival.

Público-alvo: Mulheres, pessoas trans e não bináries.

Lotação: 15 participantes.

ATIVIDADE COM INSCRIÇÕES PRÉVIAS

19:00 | YouTube Cabíria Festival

ENCONTRO COM CINEASTAS (DEBATE 4)

Longa: “Limiar”, de Coraci Ruiz (Documentário/LGBTQ+, 77’, Brasil – SP, 2020)

Curtas: “Acesso”, de Julia Leite (Documentário, 18’, Brasil – SP, 2021)

“Desvirtude”, de Gautier Lee (Ficção, 14’, Brasil – RS, 2021)

“SAPATÃO: uma racha/dura no sistema”, de dévora mc (Ficção/Experimental, 12’, Brasil – MG, 2020)

Com: Coraci Ruiz (roteiro, direção, fotografia e narração), Julia Leite (roteiro, direção e montagem), Gautier Lee (direção e roteiro) e Mel Jhorge (edição e montagem).

Mediação: Galba Gogóia

* Acessível em Libras.

SEXTA-FEIRA- 15/10

11:00 – 12:30 | YouTube Cabíria Festival

Mesa: Narrativas Infantojuvenis e a Construção do Imaginário Para e Sobre as Infâncias: um Desafio no Plural

Com: Maíra Bosi, Raquel Franzim, Janaína Tokitaka (Roteirista) e Belise Mofeoli (Roteirista).

Mediação: Maíra Oliveira (Presidente da ABRA e Roteirista).

* Acessível em Libras.

12:00 | YouTube Hysteria

MOSTRA IMAGINÁRIOS POSSÍVEIS – Microfilme “Nhandesy” de Graciela Guarani (Experimental, 180”, PE/Brasil. 2020)

17:00 – 19:00 | Zoom SpCine

OFICINA DE CRÍTICA CINEMATOGRÁFICA (Atividade dividida em 02 dias)

Com: Flávia Guerra

ATIVIDADE COM INSCRIÇÕES PRÉVIAS

SÁBADO – 16/10

Plataforma TELECINE PLAY

SESSÃO filme “Ana Sem Título”, de Leonie Krippendorff (Ficção/Drama/Romance, 95’, Alemanha, 2020)

Disponível somente em 16/10 (24h)

11:00 – 12:30 |YouTube Cabíria Festival

MASTERCLASS: A Construção Narrativa e a Reflexão da Imagem

Com: Nurtih Aviv

Mediação: Helen Beltrame Linné

Tema: A master abordará a vivência profissional de Nurith Aviv, primeira cineasta a ser reconhecida como diretora de fotografia pelo Centre National du Cinéma (CNC, França), através do processo criativo compartilhado com Agnès Varda no filme “Documenteur” (Falso-documentário/Drama, 65’, França/EUA, 1981) e o impacto dessa experiência com Varda e outros célebres cineastas no seu processo autoral, com foco especial para o seu filme “Sinais”.

Atividade com tradução consecutiva

* Acessível em Libras.

12:00 | YouTube Hysteria

MOSTRA IMAGINÁRIOS POSSÍVEIS – Microfilme “Nicinha Não Vem” de Muriel Alves (Documentário, 180’’, RJ/Brasil, 2021)

15:00 |YouTube Cabíria Festival

ENCONTRO COM CINEASTAS (DEBATE 5)

Curtas: “Deslocamentos, paraíso e caos”, de Tila Chitunda (Documentário/Drama familiar, 8’, Brasil – PE, 2020)

“Eu Espero o Dia da Nossa Independência”, de Brunna Laboissière e Bruna Carvalho Almeida (Documentário de criação, 21’, Brasil – SP, 2020)

“Kaapora – O Chamado das Matas”, de Yawar Tupinambá (Docuficção/Fantasia, 20’, Brasil – BA, 2020)

Com: Tila Chitunda (Direção, Roteiro, Fotografia e Montagem), Olinda Yawar Tupinambá (roteiro, direção, montagem, arte, figurino, caracterização e coreografia), Bruna Carvalho Almeida (roteiro, direção e montagem), Brunna Laboissière (roteiro, direção, montagem e fotografia) e Radja Bechichi (personagem/colaboradora de roteiro).

Mediação: Viviane Pistache

Atividade com tradução consecutiva

* Acessível em Libras.

DOMINGO – 17/10

11:00 – 13:00 | Zoom SpCine

OFICINA: Realidade Virtual na Prática

Com: Mariana Brecht

Sobre: Há algo intrinsecamente estranho na realidade virtual: o estar em dois lugares de uma só vez, o tempo que passa rápido ou devagar demais. Há também algo familiar: estar presente em uma cena, interagir com gestos similares aos do cotidiano, ter emoções reconhecíveis despertadas. Como pensar uma obra que esteja na intersecção destes caminhos? Que consiga atender à promessa de novidade feita pelas mídias imersivas sem alienar as pessoas que a consomem?

Nesta oficina prática, Mariana Brecht, roteirista e designer de narrativas da ARVORE Experiências Imersivas, traz uma breve introdução sobre as peculiaridades da escrita para a realidade virtual e propõe alguns exercícios práticos de criação para realidade virtual.

Objetivo: Estimular as participantes a entrarem em contato com o que há de extraordinário ou de banal no desenvolvimento de histórias imersivas, jogos ou outras experiências interativas, através de prática introdutória com breve prelúdio teórico das particularidades da criação de narrativas para mídias imersivas (como a realidade virtual), seguida de uma sugestão de exercícios práticos.

Público-Alvo: Mulheres que desejam se aventurar a desenvolver narrativas imersivas e interativas.

Lotação: 10 participantes

ATIVIDADE COM INSCRIÇÕES PRÉVIAS

15:00 |YouTube Cabíria Festival

ENCONTRO COM CINEASTAS (DEBATE 6)

Longa: “Pela Janela”, de Caroline Leone (Ficção/Drama, 87’, Brasil/Argentina, 2017)

Curtas: “Ayani por Ayani”, de Ayani Hunikuin (Documentário, 19’, Brasil – AC, 2010)

“Menarca”, de Lillah Halla (Ficção, 21’, Brasil – SP, 2020)

“Rota”, de Mariani Ferreira (Doc,Ficção, 6’, Brasil – RS, 2021)

Com: Caroline Leone (roteiro, direção e montagem), Ayani Hunikuin (direção e fotografia), Lillah Halla (roteiro e direção) e Mariani Ferreira (direção, arte e produção executiva).

Mediação: Maeve Jinkings

16:30 | YouTube Cabíria Festival

Anúncio do Prêmio Canal Brasil de Curtas

O Prêmio Canal Brasil de Curtas tem como objetivo estimular a nova geração de cineastas, contemplando os vencedores na categoria curta-metragem dos mais representativos festivais de cinema do país. Um júri convidado pelo Canal Brasil, escolhe o melhor curta nacional em competição, que recebe o troféu Canal Brasil e um prêmio no valor de R$ 15 mil.

19:00 |YouTube TELECINE

DEBATE ENCERRAMENTO – Cineasta homenageada –

Com Lucia Murat

Mediação: Flavia Guerra

* Acessível em Libras

 

Fundo_logo_Mary_Queiroz
.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.