Notícias de Caruaru e Região

Falta água há mais de 60 dias no J.C.O apesar de Mário Heitor dizer que estamos em situação confortável

Compesa Falta de água
.

 

O diretor geral do Interior da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) , Mário Heitor, participou de uma entrevista na Rádio CBN Caruaru, no Agreste de Pernambuco, na manhã desta quarta-feira (6). Assuntos como abastecimento de água, crise hídrica, mananciais e projetos do Governo do Estado foram debatidos durante o programa.

 

Falando de abastecimento e do período de seca na região, Mário Heitor afirmou que já está sendo feito o acompanhamento da Compesa para este período do ano.

 

“A gente passou por um período chuvoso agora, julho, agosto, na parte do Agreste pernambucano. A gente avalia a partir desse momento a capacidade de todos os mananciais que abastecem a região para fazer justamente as ações de contingência, caso haja necessidade, e porque eu digo caso haja necessidade, porque a gente pensa que esses mananciais chegam até o próximo período chuvoso, que iniciará a partir de março, abril do próximo ano nesta área do Agreste. Então, nos mananciais que abastecem essa região, a gente está com uma situação, para este ano ainda, confortável entre aspas, porque Jucazinho se encontra com 24% da capacidade, e é algo que a gente também tem que ligar já nosso alerta, sinal amarelo, pois apesar de conseguir chegar até o próximo período chuvoso, a gente tem que também estar preocupado com esse volume de Jucazinho”, disse Mário.

 

Em relação às obras do Lote 4A da Adutora do Agreste em Caruaru, e sobre a situação do abastecimento nesses municípios que recebem água desta adutora, o diretor da Compesa explicou. “Retomamos esse Lote 4, que é justamente o que que vai levar água para essa região, a gente está reiniciando esse lote justamente para gente aproveitar a chegada das águas, porque a gente tem grandes perspectivas com grandes obras do Governo do Estado. E a gente agora, nesse próximo ano, vai começar a usufruir dessas ações já iniciadas há um tempo”.

 

Acontece, que apesar dessa tal “situação confortável” a parte alta do bairro José Carlos de Oliveira, Rua Zadir Barbosa de Oliveira ( da farmácia Moraes, em diante) está a mais de sessenta dias sem um pingo de água nas torneiras.

 

Cidadão ( dono de um mercadinho na referida artéria) disse que pediu uma verificação de falta de água no seu imóvel, mas que até o presente momento, já fazem 15 dias da solicitação, ninguém da Compesa compareceu ao seu imóvel.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.