Notícias de Caruaru e Região

Jordão Moraes pede prédio onde funciona a Secretaria de Saúde de Caruaru

secretaria de saúde de caruaru

Circulou, durante toda esta semana, a notícia de que o empresário Jordão Moraes havia pedido de volta o prédio alugado a prefeitura de Caruaru onde, hoje, funciona a Secretaria de Saúde de Caruaru.

O Jornal de Caruaru entrou em contato com um funcionário de um dos filhos do empresário que afirmou que esta notícia não passa de boato. Que não existe, de forma alguma, pedido para devolução do prédio por parte da família Moraes e que o empresário Fábio afirmou que não sabe de onde partiu este boato.

Entenda:

O prédio da família Moraes onde funcionou, por muito tempo, a loja de tecidos e fabrico de confecções Jor-San, localizada na Avenida Vera Cruz, no bairro São Francisco, foi alugado à prefeitura de Caruaru no terceiro mandato de José Queiroz, através da intermediação da então secretária de Saúde, Maria Aparecida Souza, da secretária executiva Edneide Almeida e do ex-diretor executivo de administração, Ivoneldo Santos, para servir como sede da Secretaria Municipal de Saúde que, antes, funcionava precariamente nas dependências do Circulo Operário, no mesmo bairro.

Na nova sede, os departamentos foram concentrados em uma única estrutura, como Departamento de Vetores, Vigilância Sanitária e Epidemiológica, Atenção Básica e Especializada, Regulação, Assistência Farmacêutica, Administração, RH, CPL e outras unidades. Além disso, o novo prédio atendeu aos critérios de proximidade, qualidade das instalações e acessibilidade a cadeirantes, o que é uma exigência legal. Em 2012, o valor do aluguel era de R$ 28 mil o prédio principal, mais R$ 7 mil os dois galpões com mil metros quadrados cada.

Ao todo, o prédio tem quatro pavimentos, e mais os dois galpões fechados, elevador social e elevador de carga, espaço interno com total segurança, acesso a veículo de grande porte, entre outras vantagens.

Aparecida Souza disse, à época, , que essa decisão considerou a relação custo/benefício, visando modernizar aumentar o grau de eficiência da secretaria no que se refere ao controle administrativo e gerencial dos serviços de saúde.

Assim que passou a funcionar no novo endereço, algumas das antigas instalações, onde funcionavam a secretaria, tiveram seus contratos encerrados. O prédio do chamado Círculo Operário não foi entregue porque no local foi mantido o funcionamento do Centro de Saúde Ana Rodrigues, que está também há mais de 30 anos no local, e foi centralizado o atendimento dos CEOS (Centros de Especialidades Odontológicas) e o serviço de saúde mental, que atende mais de mil e quinhentos pacientes/mês.

É boato, portanto, que a família Jordão Moraes tenha pedido de volta as dependências da Secretaria Municipal de Saúde.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.