Notícias de Caruaru e Região

Bichos que Existem e Bichos que Não Existem – Por Antônio Sampaio Doria

Professor Antônio Sampaio Dória
Professor Antônio Sampaio Dória

Alguns livros infantis brasileiros ainda não tiveram o destaque que merecem. É o caso de Bichos que Existem & Bichos que Não Existem, de Arthur Nestrovski, com ilustrações de Maria Eugênia — e olha que esse livro ganhou o Prêmio Jabuti de melhor livro de ficção há quase 20 anos! (e foi reeditado no ano passado).

Perceba que já no título existe um desafio, crucial para crianças de 4 a 8 anos: saber diferenciar a fantasia do real. Embora as fantasias sejam riquíssimas, é inevitável: o amadurecimento pressupõe uma abordagem mais “realista” da realidade, e o abandono de certas crenças — e medos — infantis. “Isso não existe de verdade” passa a ser um parâmetro a ser seguido.

Sendo assim, dependendo da idade (e do amadurecimento), a resposta ao desafio pode ser muito diferente. Que bichos existem e quais não existem? Também é possível que, daqui a seis meses, a criança dê outra resposta. E assim sucessivamente.

O jabuti, o cavalo-marinho, o vírus (sim, os vírus aparecem aqui!), a saúva, estão misturados ao lobisomem, ao gato-que-ri (de Alice no País das Maravilhas), ao abominável homem das neves, e outros. Existem ou não existem? E o Cão-dos-infernos, o Cérbero? E o Assum-preto? E a Cobra que come o próprio rabo? E a Fênix, existem?

Acredite, até os adultos serão desafiados por esse livro. E esse é um parâmetro de qualidade: livros bons para crianças são também bons e interessantes para o adulto. De forma simples, mas provocativa, informações reais outras fantasiosas nos são apresentadas. Você sabia que é o cavalo-marinho macho que guarda os ovos na barriga e “cuida” dos filhotes? Você sabia que as saúvas da Amazônia escravizam outras espécies de formiga? Você sabia que a força do Dragão está na pérola que ele usa, pendurada em um colar?

Esse livro, embora já tenha quase 20 anos, parece ter sido escrito para nos levar a novas pesquisas na Internet. Traz a informação que estimula a curiosidade. E a Fênix, que morre e renasce de si mesma? De onde surgiu esse mito? E de onde vem a seda? Do Bicho-da-Seda, ou da larva do bicho? Seja como for, os pequenos textos parecem incompletos, mas propositalmente: para nos fazer pensar. E o humor, em muitos casos, também se soma ao texto de forma provocativa.

Será que nós, humanos, existimos ou não existimos? Será tudo uma fantasia que se renova a cada geração?

Bichos que Existem & Bichos que Não Existem, de Arthur Nestrovski, com ilustrações de Maria Eugênia. Companhia das Letrinhas.

.

fundo logo Antonio Sampaio Dória
.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.